Rio Vermelho

 

A história do Bairro do Rio Vermelho começa com Caramuru, por volta de 1509, quando o nobre português naufragou por aqui. Mas antes de Cabral já era habitado pelos tupinambás.

Este é mesmo um dos trechos mais perigosos do litoral de Salvador. Em 1668, ocorreu também o naufrágio do Galeão Sacramento e que deu motivo para a instalação do primeiro farol da América, na Barra.

O mais importante evento do Rio Vermelho é a Festa de Yemanjá, todo dia dois de fevereiro. O Bairro é também um local concorrido da noite soteropolitana, com bons restaurantes, bares a baianas do acarajé.

Mais: Rio Vermelho antigo

 

Rio Vermelho
Igreja Rio Vermelho

 

Monumento a Cristóvão Colombo e suas belas esculturas na Praça Colombo, uma divisão do Largo da Mariquita, no Rio Vermelho. Trata-se de uma montagem, de 6,15 m de altura, feita provavelmente nos anos 1940, com esculturas de chafarizes de meados do século 19. No topo, está a estátua, em mármore, de Colombo, que fazia parte do antigo chafariz do Largo do Theatro (atual Praça Castro Alves) de 1855.

As esculturas da base são do escultor francês Mathurin Moreau e foram adquiridas junto com os chafarizes para o Sistema do Queimado, na mesma época. Essas esculturas são da mesma matriz da fonte premiada com medalha de ouro na Exposition Universelle de 1855, de Paris, e podem ser encontradas em outras partes do mundo, como em Lisboa, Quebec e Troyes, na França, além de no Terreiro de Jesus e na Piedade, em Salvador.

 

Turismo em Salvador

 

O Largo da Mariquita em 2016.

 

Praça Colombo

 

Largo Mariquita

 

Mapa Rio Vermelho

 

Orla do Rio Vermelho

 

A antiga Igreja de Sant'Ana do Rio Vermelho, construída na primeira metade do século 19. Seus cultos foram transferidos para o novo templo, perto da praia.

 

Copyright © Guia Geográfico - Bairros de Salvador, Bahia.

 

Salvador

 

 

 

 

 

 

João Ramos